fbpx

Frente do Agro promove Seminário sobre Segurança no Campo

image_pdfimage_print

 

Presidida pelo deputado Itamar Borges, a Frente Parlamentar do Agronegócio Paulista (SP-AGRO) realizou, nesta quinta-feira, 19 de setembro, um seminário sobre Segurança no Campo, com a participação de Secretários de Estado, especialistas no assunto, empresários e representantes de toda a cadeia produtiva do agro.

 

 

“A cada dia aumentam as queixas e as notícias sobre roubos na zona rural. Nas estradas, o crime organizado também impera. São cada vez mais frequentes os registros de roubos de cargas. Além de toda essa problemática dos roubos, ainda temos as invasões de terra e os incêndios criminosos no campo. Por isso, temos que nos unir num esforço comum. Vamos, juntos, buscar soluções para um agro paulista mais forte, mais seguro, mais produtivo”, disse o deputado Itamar Borges, ao destacar a importância de se debater o assunto.

 

A SP-AGRO, uma das maiores frentes da Assembleia Legislativa, com 70 deputados estaduais, tem o apoio do Fórum Paulista do Agronegócio, que congrega 39 entidades representativas dos mais diversos setores produtivos do estado.

 

Com a intenção de debater e promover uma reflexão sobre a problemática da segurança nas propriedades rurais, o evento resultou na formalização do Observatório da Segurança no Campo e na assinatura da Carta de São Paulo para a Segurança no Campo, além de ações integradas, iniciativas e outros projetos.

 

Observatório funcionará como um grupo de trabalho, com representantes indicados pelas secretarias estaduais, pela iniciativa privada e pelas associações que compõem o fórum, sob a coordenação do Vice-Presidente da SP-AGRO, deputado Fernando Cury, para debater ações que amenizem o problema. A intenção é gerar um banco com dados e informações para auxiliar as autoridades no combate aos delitos mais comuns.

 

A secretária em exercício da Agricultura e Abastecimento, Gabriela Chiste, e o secretário Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos, apresentaram as ações das respectivas Pastas e em prol da segurança do produtor rural.

 

Estratégias e novas visões sobre o papel do Estado em oferecer um ambiente mais seguro a quem produz. Com os setores, também foi abordado o papel de cada elo deste quadro, seja do setor público ou da iniciativa privada. Destaque para os programas Rotas Rurais, da Secretaria de Agricultura, e Mapeamento Rural, da Secretaria de Segurança. A intenção é integrar os projetos e buscar cada vez mais aperfeiçoamento às ações.

 

Na oportunidade, o Coronel Gilmar Ogawa, assessor da FAESP – Federação da Agricultura do Estado de São Paulo, apresentou dados sobre a realidade da segurança no campo. Já o presidente do Grupo Campseg e Autodefesa Brasil, Nelson Santini Neto, mostrou ferramentas disponível para monitoramento das propriedades.

 

O coordenador do Fórum Paulista Do Agronegócio e diretor de Relações Institucionais da Associação Brasileira de Proteína Animal, Ariel Antônio Mendes, e o Secretário da Justiça e Cidadania, Paulo Dimas Mascaretti, também fizeram parte da mesa.

 

As apresentações e manifestações feitas durante o seminário serão fundamentais para a construção de propostas e novos caminhos para a segurança no campo e o desafio do produtor rural em proteger suas terras e bens.

Confira aqui a Carta de São Paulo para a Segurança no Campo:

CARTA SAO PAULO PARA SEGURANÇA NO CAMPO (SETEMBRO 2019)

 

 

 

Compartilhar