fbpx

Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de São Paulo recebem auxílio financeiro emergencial

image_pdfimage_print

 

 

As santas casas e hospitais filantrópicos  desempenham um papel primordial no atendimento à população, o deputado Itamar Borges, que coordena a Frente Parlamentar das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos da Alesp, reforça a importância das instituições de saúde.

 

“As santas casas e hospitais filantrópicos representam a maior rede hospitalar do Brasil, sendo responsável por mais de 50% dos atendimentos do SUS no país e 70% da assistência de alta complexidade. Em muitos municípios, os atendimentos são feitos exclusivamente por Santas Casas ou hospitais filantrópicos. Agora, com a Covid-19, estas instituições são ainda mais necessárias e estratégicas. Por isso, desde o início da pandemia, venho trabalhando para melhorar o aporte de recursos e em busca de medidas emergenciais para o setor filantrópico de saúde, garantindo assim melhor atendimento para a população”, destaca o deputado Itamar Borges.

 

Recentemente, foi aprovado auxílio financeiro emergencial de R$ 2 bilhões às santas casas e hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, que participam de forma complementar do Sistema Único de Saúde (SUS), para atuação coordenada no combate à pandemia da Covid-19.

 

 

“Essa é uma luta conjunta da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, da Frente das Santas Casas Federal, junto com a Frente Parlamentar Estadual, e da Fehosp – Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes do Estado de São Paulo, presidida pelo Dr. Edson Rogatti, que se transformou no Projeto de Lei de iniciativa do senador José Serra, que teve como relator o deputado Baleia Rossi”, fala Itamar Borges, que tem uma luta intensa pela Saúde e pelas Santas Casas.

 

“Todos nós sabemos a luta que estas entidades têm para prestar um serviço de máxima qualidade e fazer frente as suas despesas, especialmente neste momento”, destaca o deputado Itamar Borges.

 

 

A proposta apresentada pelo senador José Serra (PL 1006/20) deu origem à Lei 13.995/20, sancionada no início de maio, e foi aprovado na Câmara dos Deputados, no início de abril, com apoio de todos os partidos. O relator foi o deputado Baleia Rossi, presidente do MDB Nacional, que exerceu importante papel de articulação para tornar viável a aprovação do referido projeto.

No estado de São Paulo 357 entidades foram contempladas com o auxílio, totalizando R$ 455.873.245,61 de repasse.

 

Confira AQUI a lista completa.

 

Compartilhar